Resolução de Problemas: explorando suas potencialidades a partir de um projeto de intervenção envolvendo a matemática financeira

  • Zenildo Santos Universidade Federal do ABC
  • Claudinei de Camargo Sant’Ana Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)
  • Lúcio Campos Costa Universidade Federal do ABC (UFABC)
Palavras-chave: Resolução de Problemas, Matemática Financeira, Metodologia de ensino

Resumo

Este artigo busca explorar, a partir de uma experiência prática envolvendo conteúdos de matemática financeira, o uso da Resolução de Problemas enquanto metodologia para o Ensino de Matemática. Para isso, desenvolvemos uma pesquisa de campo a partir de um projeto de intervenção pedagógica executado em uma turma de primeiro ano do Ensino Médio de um colégio estadual do município de Aiquara-BA. As atividades que constituíram o núcleo do projeto de intervenção foram elaboradas à luz das pesquisas de Polya (1995) e Onuchic (1999), os quais serviram de referencial teórico-metodológicos. O tema selecionado para as atividades envolveu os conceitos de porcentagem e de juros. A partir da análise dos problemas trabalhados pelos estudantes e das observações do professor regente durante as atividades, um conjunto de dados foi organizado. Avaliando-os, foi possível identificar que a utilização da Resolução de Problemas como metodologia de ensino contribuiu para o desenvolvimento de diferentes aspectos do processo de ensino-aprendizagem, como o raciocínio lógico, a capacidade argumentativa e o trabalho em equipe. Além disso, constatamos uma mobilização mais efetiva dos conhecimentos prévios dos estudantes e de suas percepções a respeito dos potenciais de utilização dos conteúdos trabalhados em situações cotidianas práticas. Esperamos com isso poder contribuir para uma melhor compreensão dos potenciais envolvidos no ensino de matemática através da Resolução de Problemas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zenildo Santos, Universidade Federal do ABC

Estudante de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ensino e História das Ciências e da Matemática da Universidade Federal do ABC (UFABC) Santo André-SP. Mestre em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Estadual do Sudoeste do Bahia (UESB). Bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Claudinei de Camargo Sant’Ana, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Doutor em Educação, professor titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB, Vitória da Conquista BA, Coordenador do Grupo de Estudos em Educação Matemática (GEEM). Endereço para correspondência: Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Departamento de Ciências Exatas e Tecnologias, Estrada Bem Querer, Km04, sn, 45031300 Vitória da Conquista BA.

Lúcio Campos Costa, Universidade Federal do ABC (UFABC)

Doutor em Física Teórica, professor do Centro de Ciências Naturais e Humanas da Universidade Federal do ABC (UFABC) Santo André-SP. Coordenador do Grupo de Pesquisa em Histórias das Ciências e Interface com a Educação (UFABC). Endereço para correspondência: Universidade Federal do ABC, Rua Santa Adélia, 166, Sala 643-3, Bangú, 092210-170, Santo André-SP.

Referências

ALLEVATO, Norma Suely Gomes; ONUCHIC, Lourdes de La Rosa. Ensino-Aprendizagem-Avaliação de Matemática: Por que Através da Resolução de Problemas? In: ONUCHIC, Lourdes de La Rosa. et al. (Orgs.). Resolução de Problemas: Teoria e Prática. Jundiaí: Paco Editorial, 2014.

AMARAL, R.; SANT’ANA, I. P.; SANT’ANA, C C.. História do Ensino de Aritmética no Brasil: análise do manual “Metodologia do Ensino Primário”-1932. Com a Palavra, o Professor, v. 4, n. 8, p. 357-400, 26 abr. 2019. http://revista.geem.mat.br/index.php/CPP/article/view/347 Acesso em: 14 out. 2020.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC /SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Base Nacional Comum Curricular – BNCC, versão aprovada pelo CNE, novembro de 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf Acesso em: 19 mai. 2020.

DINIZ, M. I. Resolução de problemas e comunicação. In: SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I. Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender matemática. Porto Alegre: Artmed, 2001. p. 87-97.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T.. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GONZÁLEZ, F. E.. “El Corazón de la Matemática” en la formación de futuros profesores de matemática. Revista de Educação Matemática, v. 17, p. e020011, 1 maio 2020. DOI 10.37001/remat25269062v17id245. Disponível em: https://www.revistasbemsp.com.br/REMat-SP/article/view/245. Acesso em: 4 jul. 2020.

LIMA, R. N.; GALVÃO, M. E. E. L.. Registro das etapas da Resolução de Problemas como recurso para um melhor desempenho de estudantes em vários níveis de escolaridade. Revista de Educação Matemática, v. 17, p. e020027, 1 maio 2020. DOI 10.37001/remat25269062v17id281. Disponível em: https://www.revistasbemsp.com.br/REMat-SP/article/view/281. Acesso em: 4 jul. 2020.

LIMA, R. F.. As pesquisas sobre resolução de problema no âmbito do EBRAPEM. Revista de Educação Matemática, v. 17, p. e020009, 1 maio 2020. DOI 10.37001/remat25269062v17id242. Disponível em: https://www.revistasbemsp.com.br/REMat-SP/article/view/242. Acesso em: 4 jul. 2020.

MAGNUS, M. C. M.. Professor e tecnologia: a postura do educador de matemática, no município de São João do Sul/SC, diante dos avanços tecnológicos. Trabalho monográfico (Especialização em Educação Matemática), da Universidade do Sul de Santa Catarina, 2010.

MENEGHELLI, J.; CARDOZO, D.; POSSAMAI, J. P.; SILVA, V. C.. Metodologia de resolução de problemas: concepções e estratégias de ensino. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Tecnologia, Ponta Grossa, v. 11, n. 3, p. 211-231, set./dez. 2018. Disponível em https://periodicos.utfpr.edu.br/rbect/article/view/6763 acesso em 03 mai. 2020.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2011.

NUNES, C.; VIDAL, T.. Resolução e formulação de problemas no desenvolvimento do raciocínio combinatório. Com a Palavra, o Professor, v. 2, n. 4, p. 80-104, 2 out. 2017.

ONUCHIC, L. de La R.; ALLEVATO, N. S. G.; NOGUTI, F. C. H.; JUSTULIN, A. M. (Orgs). Resolução de problemas: teoria e prática. Jundiaí: Paco Editorial, 2014.

ONUCHIC, L. de La R. Uma História da Resolução de Problemas no Brasil e no Mundo. In: I Seminário em Resolução de Problemas – Palestra de Encerramento. São Paulo. 2008. Disponível em http://www.rc.unesp.br/serp/trabalhos_completos/ completo3.pdf. Acesso em 10 Abr. 2020.

ONUCHIC, L. de La R. A Resolução e Problemas na Educação Matemática: onde estamos? E para onde iremos? Espaço Pedagógico, vol. 20, n° 1, Passo Fundo, p.88-104, jan/jun. 2013. Disponível em: http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/3509/2294 . Acesso em: 10 Abr. 2020.

ONUCHIC, L. De La R. Ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A. V. (Org.) Pesquisa em Educação Matemática: concepções e perspectivas. São Paulo: Editora UNESP, 1999. p. 199-218.

ONUCHIC, L. de La R.; ALLEVATO, N. S. G. Pesquisa em Resolução de Problemas: caminhos, avanços e novas perspectivas. Boletim de Educação Matemática, vol. 25, núm. 41, diciembre, 2011.

POSSAMAI, J. P.; SILVA, V. C.. Comunicação Matemática na Resolução de Problemas. Revista de Educação Matemática, v. 17, p. e020026–e020026, 1 maio 2020. DOI 10.37001/remat25269062v17id277. Disponível em: https://www.revistasbemsp.com.br/REMat-SP/article/view/277. Acesso em: 4 jul. 2020.

POLYA, G. A Arte de Resolver Problemas: um novo aspecto do método matemático. Tradução e adaptação, Heitor Lisboa de Araújo, 2 reimpressão. Rio de Janeiro: Editora Interciência, 1995.

POZO, J. I. A Solução de Problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SANTOS, Emily Vasconcelos; ANDRADE, Silvanio. Resolução, Exploração e Proposição de Problemas nos anos iniciais do ensino fundamental: contribuições para o ensino e aprendizagem da combinatória. Revista de Educação Matemática, v. 17, p. e020030, 1 maio 2020. DOI 10.37001/remat25269062v17id293. Disponível em: https://www.revistasbemsp.com.br/REMat-SP/article/view/293. Acesso em: 4 jul. 2020.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2017.

SCHOENFELD, A. H. Porquê toda essa agitação acerca da resolução de problemas? In: ABRANTES, P.; LEAL, L. C.; PONTE, J. P.. Investigar para aprender Matemática (textos selecionados). Lisboa: Associação dos Professores de Matemática, 1996. p. 61-71.

VAN DE WALLE, J. A. Matemática no ensino fundamental: formação de professores e aplicação em sala de aula. Tradução: Paulo Henrique Colonese. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

SENAI. Apostila Matemática Básica: Raciocínio lógico e análise de dados. Curso Assistente Administrativo, SENAI, 2015.

SILVEIRA, Adriano Alves da; ANDRADE, Silvanio de. Ensino-Aprendizagem de Análise Combinatória via Exploração, Resolução e Proposição de Problemas no Ensino Médio. Revista de Educação Matemática, v. 17, p. e020017–e020017, 1 maio 2020. DOI 10.37001/remat25269062v17id259. Disponível em: https://www.revistasbemsp.com.br/REMat-SP/article/view/259. Acesso em: 4 jul. 2020.

SANTOS, M. B. Q. C. P.; DYNNIKOV, C. M. S. S.; SANT’ANA, C. de C.; FERNANDES, E. P.; SANT’ANA, I. P. . A Resolução de Problemas Matemáticos nas Revistas de Ensino e Legislação: Alagoas, Bahia e Rio Grande do Sul, 1920-1960. In: PINTO, Neuza Bertoni; VALENTE, Wagner Rodrigues. (Org.). Saberes matemáticos em circulação no Brasil: dos documentos oficiais às revistas pedagógicas, 1890-1970. 1ed.São Paulo: Editora Livraria da Física, 2016, v. 1, p. 145-186.

Publicado
2021-04-07
Como Citar
Santos, Z., de Camargo Sant’Ana, C., & Campos Costa, L. (2021). Resolução de Problemas: explorando suas potencialidades a partir de um projeto de intervenção envolvendo a matemática financeira. Revista De Educação Matemática, 18, e021020. https://doi.org/10.37001/remat25269062v18id478
Seção
Ensino de Matemática, diversas possibilidades