Leitura e produção de inferências matemáticas no estudo de inequações

  • Rosane Mendes Barbosa Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)
  • Ronaldo Barros Ripardo Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)
Palavras-chave: Leitura em Educação Matemática, Atividade inferencial, Ensino de Inequação

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo analisar a produção de inferências em estratégias de leitura envolvidas na resolução de atividades de matemática. A abordagem é qualitativa e foi desenvolvida com alunos do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental de uma classe multissérie da região campesina do Município de Santa Maria das Barreiras-Pará, utilizando-se como instrumento de produção de dados o desenvolvimento de sequência didática. A estrutura das atividades consistiu em omitir informações matemáticas importantes do texto para levar os discentes à produção de inferências a partir da leitura. Os resultados apontam preponderância de acertos em estratégias de leitura que demandam produção de inferências elaborativas - complementam o sentido e têm a função de estender e completar as informações do texto - e menos nas que demandam inferências lógicas - partem de informações explícitas do texto e são indispensáveis ao processo de produção de sentidos. A conclusão é que o desenvolvimento de tarefas com foco no estímulo à atividade inferencial em contexto de interpretação textual nas aulas de matemática é promissora no sentido de promover nos alunos o alcance de determinadas habilidades matemáticas. Dentre estas, cita-se a de criar, interpretar e transitar entre as diversas representações pictóricas e simbólicas, para resolver problemas por meio de inequações, com compreensão dos procedimentos utilizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosane Mendes Barbosa, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)

Licenciada em Matemática pela Unifesspa. Professora de matemática da Secretaria Municipal de Educação de Santa Maria das Barreiras/PA

Ronaldo Barros Ripardo, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)

Doutor em Educação pela USP. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará.

Referências

ALVARENGA, Karly Barbosa. O que dizem as pesquisas sobre o ensino e a aprendizagem de inequações. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/bitstream/handle/10943/1/Karly%20Barbosa%20Alvarenga.pdf. Acesso em: 20 maio 2020.

AZARQUIEL. El processo de simbolización. In: ______ (Org.). Ideas y actividades para ensenar álgebra. Madrid: Sintesis, 1993, p. 59-72.

BOOTH, Lesley R. Dificuldades das crianças que se iniciam em álgebra. In: COXFORD, Arthur F; SHULTE, Albert P. (Orgs.). As ideias da álgebra. São Paulo: Atual, 1995.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 30 abr. 2019.

CARVALHO, Marlene Ribeiro de; JOLY, Maria Cristina Rodrigues Azevedo. ABZ da Leitura. Orientações Teóricas. Disponível em: http://magnetesrvk.no-ip.org/casadaleitura/portalbeta/bo/documentos/ot_avaliando_estrategias_metacognitivas_leitura_c.pdf. Acesso em: 2 nov. 2019.

FLAVELL, J. H.; WELLMAN, H. M. Metamemory. In: KAIL, Robert V.; HAGEN, John W. (Orgs.). Perspectives on the development of memory and cognition. S/l: 1977. p. 3-33.

GODOY, Arllda Schmidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63. 1995. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rae/v35n2/a08v35n2.pdf. Acesso em: 4 jan. 2020.

HODGES, Luciana Vasconcelos dos Santos Dantas; NOBRE, Alena Pimentel Mello Cabral. Revista Eletrônica de Educação, São Paulo, v. 6. n. 2, p. 476-490, 2012. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/438/214. Acesso em: 4 de nov. 2019.

KATO, Mary Aizawa. O aprendizado da Leitura. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

KIERAN, Carolyn. Duas abordagens diferentes entre os principiantes em álgebra. In: COXFORD, Arthur F; SHULTE, Albert P. (Orgs.). As ideias da álgebra. São Paulo: Atual, 1995.

KLEIMAN, Angela. O ensino da leitura: a relação entre modelo e aprendizagem. In: _____ (Org.). Oficina de leitura: teoria e prática: São Paulo: Pontes. 2002a, p. 49-64.

KLEIMAN, A. A interface de estratégias e habilidades. In: ______(Org.). Oficina de leitura: teoria e prática: São Paulo: Pontes. 2002b, p. 65-81.

LINS, Romulo Campos; GIMENEZ, Joaquim. Perspectivas em aritmética e álgebra para o século XXI. Campinas: Papirus, 1997.

LUNA, Amanda Silva Alencar. Matemática e linguagem: um estudo sobre leitura e escrita na sala de aula. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4646. Acesso em: 4 de nov. 2019.

LUVISON, Cidinéia da Costa. Mobilizações e (re)significações de conceitos matemáticos em processos de leitura e escrita de gêneros textuais a partir de jogos. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade São Francisco, Bragança Paulista, 2011. Disponível em: https://www.usf.edu.br/galeria/getImage/385/433818297712049.pdf. Acesso em: 4 nov. 2019.

OLIVEIRA, Katya Luciane de; BORUCHOVITCH, Evely; SANTOS, Acácia Aparecida Angeli dos Estratégias de aprendizagem e desempenho acadêmico: evidências de validade. Psicologia Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 25, n.4, p.531‐536, out/dez. 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v25n4/a08v25n4.pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.

RIPARDO, R. B. Joãozinho no país da Álgebra. Curitiba: CRV, 2017.

RIPARDO, R. B. Escrever bem para aprender matemática: uma proposta de intervenção pedagógica para alunos do ensino fundamental. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

ROCK, Gislaine Gonçalves Teixeira; SABIÃO, Roseline Martins. A Importância da leitura e interpretação na matemática. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, ano 3, v. 1, p. 63-84, 2018. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/educacao/interpretacao-na-matematica. Acesso em: 3 jan. 2020.

SANTOS, Márcia Regina Mendes. O estudo das inferências na compreensão do texto. Dissertação (Mestrado em Linguística) Departamento de Linguística Geral e Românica - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2008. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/378/1/19638_ulfl062026_tm.pdf. Acesso em: 12 dez. 2019.

SOUZA, Oziel. Práticas de leitura na sala de aula de matemática a luz de uma perspectiva de aprendizagem situada. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010. Disponível em: http://hdl.handle.net/1843/FAEC-85NNC4. Acesso em: 4 nov. 2019.

SPERAFICO, Yasmini Lais Spindler.; GOLBERT, Clarissa Seligman. Análise de erros na resolução de problemas envolvendo equações algébricas do 1º grau. IX ANEPDSUL, 2012. Anais... Disponível em: http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/35/255. Acesso em: 12 dez. 2019.

USISKIN, Zalman. Concepções sobre a álgebra da escola média e utilizações das variáveis. In: COXFORD, Arthur F; SHULTE, Albert P. (Orgs.). As ideias da álgebra. São Paulo: Atual, 1995.

Publicado
2020-08-16
Como Citar
Barbosa, R. M., & Ripardo, R. B. (2020). Leitura e produção de inferências matemáticas no estudo de inequações. Revista De Educação Matemática, 17, e020041. https://doi.org/10.37001/remat25269062v17id389
Seção
Artigos Científicos