PROBLEMATIZAÇÕES EM PRÁTICAS ESCOLARES ENVOLVENDO O PENSAMENTO PROBABILÍSTICO: FAZENDO MATEMÁTICA COM SENTIDO

Palavras-chave: Resolução de problemas. Pensamento Probabilístico. Pesquisa em Prática Matemática Escolar.

Resumo

O texto apresenta uma discussão sobre os processos de ensino e de aprendizagem em matemática escolar, buscando estabelecer um fazer matemático “com sentido”. Nessa perspectiva, tece considerações sobre a sala de aula como um ambiente social de interações, buscando atribuir sentido à Matemática, em tarefas na perspectiva da problematização. Discute-se o movimento de ideias relacionadas à metodologia de resolução de problemas, em um ensino de Matemática para resolver problemas, pela resolução de problemas e pela Matemática. Busca-se dar sentido a essa resolução em um ambiente de problematização e consideram-se os seguintes aspectos: a natureza da tarefa, o papel do professor, os recursos didáticos, uma cultura social de sala de aula de Matemática e a acessibilidade da Matemática para todos os estudantes (Hiebert et al, 1997).  Apresentam-se situações da sala de aula que contemplam tais aspectos, com problematizações envolvidas no movimento de pensamento probabilístico de estudantes. A mediação da professora pesquisadora colabora para o movimento de aprendizagem matemática com sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria do Ensino Básico. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEB, 1995.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria do Ensino Básico. Base Nacional Comum Curricular. Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEB, 2017.

ENGLISH, L.; LESH, R.; FENNEWALD, Th. Future directions and perspectives for problem solving research and curriculum development. In: INTERNATIONAL CONGRESS ON MATHEMATICAL EDUCATION, 11., 6-13 July 2008, Monterrey, Mexico. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/38183931_Future_directions_and_perspectives_for_problem_solving_research_and_curriculum_development. Acesso em: 30 jun. 2019.

GRANDO, R. C. O jogo e suas possibilidades metodológicas no processo ensino-aprendizagem da matemática. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1995.

______. O conhecimento matemático e o uso de jogos na sala de aula. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

______. O jogo e a matemática no contexto da sala de aula. São Paulo: Paulus, 2004.

GRANDO, R. C. et al. Matemática em seu tempo. Campinas: Cia da Escola, 2014. v. 3.

HIEBERT, J.; CARPENTER, T. P.; FENNEMA, E.; FUSON, K.C.; WEARNE, D.; MURRAY, H.; HUMAN, P.; OLIVIER, A. Making sense: teaching and learning mathematics with understanding. University of Wisconsin, USA, Portsmouth: Heinemann, 1997.

LOPES, C.E.; SOCHA, R.R. Investigação estatística nas aulas de matemática. Remat, São Paulo, doi.org/10.37001/remat25269062v17id264, 2020.

LOPES, C.E.; GRANDO, R. C.; D´AMBROSIO, B. S. Experiences situating mathematical problem solving at the core of early childhood classrooms. Early Childhood Education Journal, Springer: New York, v. 45, n. 2, p. 251-259, Mar. 2017.

LUVISON, C. C.; GRANDO, R. C. Leitura e escrita nas aulas de matemática: jogos e gêneros textuais. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2018.

NCTM. An agenda for action: recommendations for school mathematics for the 1980s. Reston: NCTM, 1980.

ONUCHIC, L. R. Ensino-aprendizagem de Matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A. V. (org.). Pesquisa em Educação Matemática. São Paulo: Editora UNESP, 1999. cap.12, p.199-220.

________ Uma História da Resolução de Problemas no Brasil e no Mundo. Palestra de Encerramento apresentado no I Seminário de resolução de problemas na UNESP/ Rio Claro, 30 e 31 out. 2008.

POLYA, G. A arte de resolver problemas: um novo aspecto do método matemático. Rio de Janeiro, RJ: Interciência, 1995.

SANTOS, J. A. F. L. O movimento do pensamento probabilístico mediados pelo processo de comunicação em cenários de investigação. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, Universidade São Francisco, Itatiba/SP, 2010, 172 p.

SKOVSMOSE, O. Cenários para Investigação. Bolema. Ano 13, n.14, 2000. p. 66-91.

Publicado
2020-07-24
Como Citar
Grando, R. C., & Foratto Lixandrão Santos, J. A. (2020). PROBLEMATIZAÇÕES EM PRÁTICAS ESCOLARES ENVOLVENDO O PENSAMENTO PROBABILÍSTICO: FAZENDO MATEMÁTICA COM SENTIDO. Revista De Educação Matemática, 17, e020038. https://doi.org/10.37001/remat25269062v17id385
Seção
Artigos Científicos