Construções geométricas utilizando a régua e o compasso no ambiente papel e lápis: um estudo à luz da teoria de Van Hiele

  • Franklin Fernando Ferreira Pachêco Mestrando em Educação Matemática e Tecnológica pela Universidade Federal de Pernambuco- UFPE. Possui especialização em ensino de matemática pela Faculdade de Ciências e Tecnologia Professor Dirson Maciel de Barros- FADIMAB. Graduado em Licenciatura plena em matemática pela Universidade de Pernambuco- UPE/ Campus Mata Norte. https://orcid.org/0000-0002-4600-2103
  • Gisele Ferreira Pachêco Graduada em letras pela Universidade de Pernambuco/ Campus Mata Norte - UPE. https://orcid.org/0000-0002-4022-8101
  • Anderson Douglas Pereira Rodrigues da Silva Licenciado em Matemática Especialista em Ensino de Matemática Mestre e Doutorando em Educação Matemática e Tecnológica -Edumatec/UFPE
Palavras-chave: Triângulo Equilátero, Quadrado, teoria de Van Hiele.

Resumo

A presente pesquisa tem por objetivo analisar construções geométricas produzidas por alunos do 8º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública municipal por meio de um segmento de reta AB utilizando régua e compasso, e a partir delas identificar se os participantes se adequam ao nível da análise mediante a Teoria de Van Hiele. Como aporte teórico utilizou-se o desenvolvimento do pensamento geométrico proposto pelos Van Hiele, em especial os níveis de compreensões que dá suporte para verificação, identificação e enquadramento dos conhecimentos geométricos que cada indivíduo possui mediante um estudo sobre geometria. Em termos metodológicos se trata de uma pesquisa exploratória com abordagem qualitativa no qual participaram 28 alunos pertencentes ao 8º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública municipal situada na cidade de São Vicente Férrer, localizada na Zona da Mata Norte do Estado de Pernambuco. Para coletas de dados se usou um teste contemplando duas questões. A primeira objetivou que os alunos realizassem com o segmento de reta AB e com o auxílio da régua e do compasso um triângulo equilátero. Já a segunda abordou que os alunos construíssem um quadrado com o segmento AB.  Por meio dos protocolos analisados, notou-se que os alunos usaram os instrumentos geométricos para responder o teste aplicado. Verificou-se por meio das categorizações que os alunos submetidos ao teste aplicado obtiveram maior índice de acertos na primeira questão, no qual contemplou a construção do triângulo equilátero. Vale ressaltar que não houve erro total do teste, isto é, os alunos que erram a primeira questão, acertam a segunda e assim vice e versa. Desse modo, esses alunos que acertaram parcialmente ao teste se enquadram ao nível de compreensão da análise mediante a Teoria de Van Hiele, pelo menos na figura geométrica construída corretamente em estudo. Portanto, evidenciou-se que esses alunos do 8º ano do ensino fundamental concebem conhecimentos geométricos que correspondem ao nível de compreensão da análise mediante a Teoria de Van Hiele.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franklin Fernando Ferreira Pachêco, Mestrando em Educação Matemática e Tecnológica pela Universidade Federal de Pernambuco- UFPE. Possui especialização em ensino de matemática pela Faculdade de Ciências e Tecnologia Professor Dirson Maciel de Barros- FADIMAB. Graduado em Licenciatura plena em matemática pela Universidade de Pernambuco- UPE/ Campus Mata Norte.
Mestrando em Educação Matemática e Tecnológica pela Universidade Federal de Pernambuco- UFPE.  Possui especialização em ensino de matemática pela Faculdade de Ciências e Tecnologia Professor Dirson Maciel de Barros- FADIMAB. Graduado em Licenciatura plena em matemática pela Universidade de Pernambuco- UPE/ Campus Mata Norte.
Gisele Ferreira Pachêco, Graduada em letras pela Universidade de Pernambuco/ Campus Mata Norte - UPE.
Graduada em letras pela Universidade de Pernambuco/ Campus Mata Norte - UPE. Departamento de letras.
Anderson Douglas Pereira Rodrigues da Silva, Licenciado em Matemática Especialista em Ensino de Matemática Mestre e Doutorando em Educação Matemática e Tecnológica -Edumatec/UFPE
Licenciado em Matemática
Especialista em Ensino de Matemática
Mestre e Doutorando em Educação Matemática e Tecnológica -Edumatec/UFPE
Membro dos grupos de pesquisa LEMATEC (Laboratório de Ensino da Matemática e Tecnologia) e do Pró-Grandezas-Edumatec/UFPE

Referências

ALVES, George de Souza; SAMPAIO, Fábio Ferrentini. O modelo de desenvolvimento do pensamento geométrico de Van Hiele e possíveis contribuições da geometria dinâmica. Revista de Sistemas de Informação da FSMA, n.5 (2010), pp. 69–76.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Base Nacional Curricular Comum- BNCC. Brasília, 2017, p.471.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: matemática/ Secretária de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF,1997. 142 p.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática/ Secretaria de Educação Fundamental- Brasília: MEC/ SEF,1998. 148 p.

COSTA, André Pereira da. A construção do conceito de quadriláteros notáveis no 6º ano do ensino fundamental: um estudo sob a luz da teoria vanhieliana. 2016. 242f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática e Tecnológica) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2016.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008. p. 200.

PACHECO, Franklin Fernando Ferreira; SANTOS, Marilene Rosa dos. MODELO DE VAN HIELE: Um estudo acerca dos triângulos com alunos do 7º ano do Ensino Fundamental. In: XII Congresso Internacional de Tecnologia na Educação. Recife, 2014. Anais... Recife, Senac, 2014. p.1-12.

PACHECO, Franklin Fernando Ferreira; LIMA, Maria Tereza Justino; SILVA, Anderson Douglas Pereira Rodrigues da. Construções geométricas utilizando a régua e o compasso: um estudo no ambiente papel e lápis com alunos do 8º ano do ensino fundamental. In: IV CONEDU, João Pessoa, 2017. v. 1. Anais... João Pessoa, Editora Realize, 2017. p.1-8.

PACHECO, Franklin Fernando Ferreira; SILVA, Anderson Douglas Pereira Rodrigues da. O pensamento geométrico de professores de matemática: um estudo sob a ótica da teoria de Van Hiele. In: XV Congresso Internacional de Tecnologia na Educação. Recife, v.1, 2017. Anais... Recife, Senac, 2017, p.1-16.

PERNAMBUCO, SEDUC. Parâmetros Curriculares de Matemática para a Educação Básica de Pernambuco. Recife: SEDUC, 2012. p.148

SILVA, J. E. C. O ensino de polígonos e a teoria de Van Hiele. João Pessoa: PB, 2011. 54 f. Universidade Federal da Paraíba; Universidade aberta do Brasil; Centro de Ciências Exatas e da Natureza; Departamento de Matemática; Curso de Licenciatura em Matemática a Distância. João Pessoa–PB, 2011.

WAGNER, Eduardo. Uma Introdução as Construções Geométricas. Rio de Janeiro, IMPA, 2015. p.95.

Publicado
2019-05-01
Como Citar
Pachêco, F. F. F., Pachêco, G. F., & Silva, A. D. P. R. da. (2019). Construções geométricas utilizando a régua e o compasso no ambiente papel e lápis: um estudo à luz da teoria de Van Hiele. Revista De Educação Matemática, 16(22), 284 - 298. https://doi.org/10.25090/doi.org/10.25090/remat25269062v16n222019p284a298
Seção
Artigos Científicos