Resolução de Problemas nas aulas de matemática dos anos iniciais: um estudo junto aos professores polivalentes

Palavras-chave: resolução de problemas, educação matemática, teoria das situações didáticas, contrato didático, professores polivalentes.

Resumo

O presente trabalho traz os resultados de uma pesquisa realizada junto às professoras polivalentes dos anos iniciais de uma escola da rede privada de São Paulo que investigou quais são suas concepções a respeito do tema Resolução de Problemas, buscando compreender de que maneira exercem influência em sua prática. O quadro teórico recorre às ideias de Guy Brousseau, especificamente aquelas relativas à teoria das situações didáticas (TSD) e ao conceito de contrato didático. A investigação, de abordagem qualitativa, valeu-se de dois instrumentos distintos: um questionário objetivando a análise dessas concepções e a posterior observação das aulas dessas professoras, visando um confronto entre discurso e prática. Os resultados apontaram que os sujeitos compreendem a importância de seu papel problematizador nas aulas e valorizam o pensamento matemático dos alunos, contudo ainda têm certa dificuldade em organizar um milieu antagonista, capaz de provocar desequilíbrios e avanços autônomos na construção do conhecimento. Identificou-se, ainda, alguns efeitos do contrato didático, devidamente descritos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Teresa Merino Ruz Mastroianni, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Maria Teresa Merino Ruz Mastroianni é Doutoranda em Educação Matemática pela PUC-SP, Mestre Profissional Em Ensino de Matemática, PUC-SP (2014),  Especialização em Fundamentos do Ensino da Matemática, da área de Ciências Exatas e Tecnológicas, pela Universidade de Franca UNIFRAN, em parceria com o Grupo Mathema Formação e Pesquisa. Professora e Assessora Pedagógica da Educação Infantil e Ensino Fundamental 1 no Colégio Albert Sabin.

Gerson Pastre Oliveira, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Professor do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), líder do grupo de pesquisa “Educação e Tecnologia” (Edutec/UNIP), membro do grupo de pesquisa "Processo de Ensino e Aprendizagem em Matemática" (PEA-MAT), mestre e doutor em Educação (USP). Atua como docente nas áreas de Ciência da Computação, Educação e Educação Matemática, nos níveis de graduação e pós-graduação

Referências

ALMOULOUD, S. A. Fundamentos da didática da matemática. Curitiba: UFPR, 2010.

BROUSSEAU, G. Introdução ao Estudo das Situações Didáticas. São Paulo: Ática, 2008.

BROUSSEAU, G. Fundamentos e Métodos da Didática da Matemática. In:, BRUN, J (Org.). Didática das Matemáticas. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.

BROUSSEAU, Guy Introdução ao Estudo das Situações Didáticas- Conteúdos e Métodos de Ensino. São Paulo, Ática, 2008.

CHARNAY, Ronald. Aprendendo (com) a resolução de problemas. In: PARRA, C; SAIZ, I (Org.). Didática da matemática: reflexões psicopedagógicas. Porto Alegre: Artmed, 1996.

ECHEVERRÍA, M. P; POZO, J. I. Aprender a resolver problemas e resolver problemas para aprender. In: POZO, J. I. (Org.) A solução de problemas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1988.

ENGLISH, L, SRIRAMAN, B. Theories of Mathematics Education: Seeking New Frontiers. Amsterdã: Springer, 2010.

MASTROIANNI, M.T. M.R. Resolução de problemas nas aulas de Matemática: um estudo junto aos professores dos anos iniciais. 2014. 182 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.

ONUCHIC, L.R. Ensino-Aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A. V. (Org). Pesquisa em Educação Matemática. São Paulo: UNESP, p. 199-218, 1999.

POLYA, G. A Arte de Resolver Problemas. Rio de Janeiro: Interciência, 2006.

PONTE, João Pedro da. Investigações Matemáticas na sala de aula. João Pedro da Ponte, Joana Brocardo, Hélia Oliveira. – Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

RICARDO, E; SLONGO, I; PIETROCOLA, M. A perturbação do contrato didático e o gerenciamento dos paradoxos. Revista Investigações em Ensino de Ciências, v.8, n.2, ago.2003. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/public/ensino/vol8/n2/v8_n2_a4.html. Acesso em: 10/12/2014.

SILVA, B. A. O Contrato Didático. In: MACHADO, S. D. A. (Org.). Educação Matemática: uma (nova) introdução. São Paulo: EDUC, 2010.

STANCANELLI, R. Conhecendo diferentes tipos de problema. In: SMOLE, K.S., DINIZ, M.I. Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender matemática. Artmed, Porto Alegre, 2001.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

WEISZ, T. O diálogo entre o ensino e a aprendizagem. São Paulo, Ática, 2000.

Publicado
2019-05-01
Como Citar
Mastroianni, M. T. M. R., & Oliveira, G. P. (2019). Resolução de Problemas nas aulas de matemática dos anos iniciais: um estudo junto aos professores polivalentes. Revista De Educação Matemática, 16(22), 232 - 251. https://doi.org/10.25090/doi.org/10.25090/remat25269062v16n222019p232a251
Seção
Artigos Científicos